sexta-feira, abril 10, 2009

99 motivos para abandonar o magistério ou nem mesmo começar nele

Dando seguimento a série... Motivo número dois. Professor é sempre culpado.

Sabe aquela máxima legal: “inocente até que se prove o contrário”? Pois é, no magistério isso não vale de nada!
Quer ver?
O aluno não aprende? A culpa é do professor! O aluno aprendeu? A política pedagógica é revolucionária! O diário com as notas não foi entregue no prazo? A culpa e do professor! O diário não chegou no prazo nas mãos do professor? Não é desculpa para atrasar a burocracia da secretaria!
Viu? É isso, quero dizer, se você quer um motivo para não começar no magistério, ou abandoná-lo, aí vai: deu merda, a culpa é do professor. Sempre.
E se alguma coisa dá certo? Obra e graça de um diretor iluminado, de uma pedagoga brilhante (hahahaha) e comprometida, da merendeira que preparou o macarrão com salsicha e ovo com amor e dedicação, do faxineiro que limpou o chão com esmero... e o professor? Esse não fez mais do que a sua obrigação, aliás, fez de menos!
Não me entendam mal, mas se entenderem, fodam-se! O diretor, o pedagogo, o merendeiro e o faxineiro tem o seu papel, mas por Deus, não é o principal! Junto com o aluno, o professor deveria ser o ator principal, um dos astros da produção. Aliás, somos astros sim, meteoros em rota de colisão, prestes a explodir!
Cara, nem as religiões inculcaram tanta culpa nas pessoas. Nós não temos nem chance de defesa, e nem nos é prometido o paraíso, nem um tanto de virgens, após a morte pelo nosso sacrifício em vida. Qualquer coisa é motivo de descerem a lenha no professor.
_ Você não preencheu o erdésimo papel que lhe entreguei? Pergunta amistosamente a supervisora.
_ Não, ainda não, mas veja...
_ Você sabe quão importante é esse papel?
_ Sim, em termos, mas as provas que...
_ Tem noção da importância?!?!?!?!
_ Cara, e você, que tanto me cobra essa porra, você sabe para é que serve essa merda de papel?!?!
_ (...)
_ Preenche e me entregue amanhã. Quanta irresponsabilidade.
Pois é, não quer sentir culpa pelos males endêmicos da educação? Não se torne professor, ou se já é, expurgue seus pecados, abandone a profissão.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home